A educação do futuro está aqui! #4

banner_seminario4

 

O imparável movimento da inovação escolar

Muitos Agrupamentos e escolas portuguesas estão a empreender esforços gigantescos para promover inovações educacionais que vão de encontro a um ensino mais personalizado, à aquisição de um conhecimento mais profundo, à interdisciplinaridade e à formação em valores e com valores; a uma educação escolar que seja mais eficaz e mais humana, ao mesmo tempo. Estamos a caminho!

E receamos que o que se está a fazer não seja sustentável!

Precisamos de apoio externo, de estar ligados em rede, sozinhos, cada um por si, não vamos conseguir. O 4º encontro “A educação do futuro está aqui” aí está, como prometido – 4 de Maio de 2018. Vamos conhecer dinâmicas concretas de inovação em múltiplos locais do mundo. Teremos connosco Alfredo Hernando Calvo, que visitou muitas destas escolas; termos uma síntese sobre outras escolas inovadoras por todo o mundo: o que se faz, como, com que resultados e com que desafios. Teremos oficinas para realizar trabalhos práticos e aprender a trabalhar melhor algumas dinâmicas de inovação pedagógica.

 

Saber +

A educação do futuro está aqui! #3

Vamos realizar mais um encontro “A educação do futuro está aqui” (#3). Desta vez vamos dar prioridade a ouvir as inovações em curso em escolas portuguesas. Já o tínhamos feito, em parte, nos outros seminários, mas desta vez vamos dedicar muito mais tempo a conhecer-nos uns aos outros e a criar um ambiente propício ao nascimento de verdadeiras, e portanto pequenas, redes de cooperação (nada nasce grande, não é?).

Só assim podemos vir a fortalecer e tornar sustentáveis as mudanças em curso. Somos nós que temos de estabelecer e fortalecer os nós entre nós, nós esses que são imprescindíveis para tornar a inovação sustentável. Só assim os esforços de inovação serão permanentemente avaliados, revistos e corrigidos nas suas trajetórias.

Dedicaremos este Seminário a oito áreas problemáticas, a saber:

. Flexibilidade curricular/DAC
. Aprendizagem baseada em projetos
. Trabalho cooperativo entre docentes
. Diversificar a avaliação dos alunos
. Prevenção da exclusão escolar
. Novas exigências às lideranças escolares
. Nova organização das salas de aula
. Apps, internet e telemóveis na sala de aula

Pela manhã do dia 17 de Novembro teremos oportunidade de ouvir um “estado da arte” sobre cada uma das oito áreas problemáticas, em plenário, numa versão curta, tipo TED-Talk. De tarde, tendo cada participante escolhido uma área específica de aprofundamento, vamos ter oportunidade de ir mais longe em formato de oficinas: conhecer algumas inovações em curso, apresentar as nossas próprias dinâmicas inovadoras e fazer uma reflexão em torno dos pontos críticos que se vivem nas escolas e dos aspetos que é preciso vir a melhorar no futuro, como fruto de um trabalho mais cooperativo entre as escolas e os professores.

A Educação do futuro está aqui #2

“A escola hegemónica que temos tem mesmo de mudar e nós estamos a dar-lhe a si apoio e a dizer-lhe que não está sozinho!”

Como aplicar os contributos das Inteligências Múltiplas nas escolas?
O Colégio de Montserrat, de Barcelona, vai explicar como o faz no pré-escolar e no 1º ciclo.

Como vamos mudar as escolas, num sistema tão asfixiante?
António Bolívar vai comunicar-nos o que a sua experiência internacional e a investigação permitem perceber como sendo o essencial a ter em atenção.

Venha conhecer dinâmicas inovadoras que hoje já existem em Portugal:
– As “salas do futuro” que existem em várias escolas, pela voz de uma escola de Setúbal.
– O Jardim de Infância como espaço de autonomia e liberdade, por um colégio de Vilamoura.
– A escola que não reprova os seus alunos, pela voz da escola de Carcavelos.
– Uma escola inserida totalmente na sua comunidade, pela voz de uma escola de Évora.
– A ligação entre a aprendizagem escolar e comunitária, pela voz de uma experiência no Brasil.

Não perca a oportunidade. É aqui mesmo, em V. N. de Gaia. Está ao seu alcance chegar cá e partilhar tantas oportunidades de conhecimento, enriquecimento e convívio.

A escola hegemónica que temos tem mesmo de mudar e nós estamos a dar-lhe a si apoio e a dizer-lhe que não está sozinho!

Saiba +

A educação do futuro está aqui!

Decorre, em 2016, a celebração dos 20 anos de criação da Fundação Manuel Leão, uma instituição de serviço público nos domínios da cultura e da educação. Neste mesmo ano, estamos celebrar os 30 anos da publicação da Lei de Bases do Sistema Educativo, instrumento orientador que efetivamente estruturou a educação em Portugal e norteou as políticas que se seguiram, ao longo das três décadas.

Portugal mudou muito e é hoje um país democrático e bem mais desenvolvido, em boa medida graças ao investimento na educação e na formação de todos os portugueses. Mas, ao mesmo tempo, o mundo também mudou muito e muito depressa. A educação escolar está colocada diante do desafio não só de acolher todos e ser realmente significativa para cada um, o que é muito difícil dadas as desigualdades sociais e pessoais de partida,  como também proporcionar a cada um um horizonte de realização pessoal, cultural e profissional, num contexto de incerteza e de instabilidade, no seio da “modernidade líquida”, de que fala Z. Bauman.

Ora, sabemos bem que o modelo escolar que herdámos está a revelar muitas fragilidades na sua capacidade de acolher todos e apoiar cada um, o que se traduz em muitas reprovações, num desinteresse e indisciplina crescentes, em oscilações permanentes de orientação política, em desmotivação e desorientação profissional dos professores.

A “escola do meu tempo é que era” é uma saída parva e sem futuro. Uma escola para formar para a competitividade e para o fomento das desigualdades é um paradigma que condena a humanidade. É preciso encontrar um caminho de esperança. A escola democrática que estamos a construir tem de ser justa para com cada um. Mas como? Mas com quem? Mas quando?

Este Seminário visa responder a estas questões. Acreditamos que a educação do futuro está aqui. Na decisão política de mudar o modelo escolar que se desenvolve na Finlândia, na reviravolta pedagógica que se processa numa rede de colégios da Catalunha, está também na Zarco de Matosinhos, na Escola da Ponte, na EP Vale do Tejo de Santarém, nas Equipas Educativas e nas Comunidades Escolares de Aprendizagem, em Évora. E em mais lugares que haveremos de conhecer…

O futuro da educação depende de nós, de ti e de mim. Ânimo pois e perseverança, porque o futuro que queremos depende em larga medida da educação que formos capazes de proporcionar às crianças e aos jovens de hoje, do que eles levarem no seu coração.

 

saber +